sexta-feira, 4 de novembro de 2011

EFIGÊNIA COUTINHO


Ser Poeta
Efigênia Coutinho


A noite sempre cálida me espera ,
Tenho em versos a recente emoção
Da inquietude que abraça a quimera,
Enquanto no meu peito pulsa a oração.


A noite ouve o acalanto, esta voz
Que brada a rima solta, e então viajo;
E busco o sopro terno do ninar em nós,
Onde se farta o frêmito voraz, que trajo.


Lá , ao vento espalhado, e envolto,
Meu verso solto, que diz: mortal, eu sou
Na arte que te fecunda e faz envolto...


Porque ser poeta é ser alguém que embelezou
A prosa e o lado vil do caso vário,
E deu-se a Deus que equilibra este rosário.

4 comentários:

Efigênia Coutinho disse...

Estimado amigo Escritor e Jornalista Everi, é uma honra fazer parte deste seu Espaço Literário e Cultural, como colaboradora, eu agradeço muito essa oportunidade em estar ligada a um evento que faz a diferença ao mundo!
Com admiração e respeito,
Efigênia Coutinho

Anônimo disse...

Efegênia
Belíssima sua poesia.
Gostei muito deste blog, está em meus favoritos.
Marilda Ternura

Nadir disse...

Ser poeta é ver beleza, onde ninguém vê é deixar a alma falar,o coração pulsar em versos, enquanto dedos ágeis tamborilam sobre o teclado...
Meu carinho, Efigênia e bom final de semana!
Nadir D'Onofrio

Maria Fonseca disse...

Estimada Poeta Efigênia Coutinho,
Ser Poeta é um Poema pleno de beleza, sensibilidade e amor.
Os meus Parabéns de Lisboa,
Maria