segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

ENTREVISTA COM ADRIANA MANARELLI

tela:chagall
the blue violinist


everi carrara entrevista a poeta ADRIANA MANARELLI

entrevisto  a poeta ADRIANA MANARELLI, que reside em Araçatuba/sp - Em minha humilde opinião trata-se da poeta que conheci no inicio dos anos 2000, e sempre digo que, ao lado da produção do poeta/musico negro EDSON JOSE DA SILVA, é a poeta que mais me  impressionou em nossa cidade e região - pelo seu estilo ousado, criativo e distinto de tudo que havia lido entre os poetas araçatubenses.


1- Como voce se descobriu poeta? 

Todos os dias eu ainda tento descobrir o que eu sou e quem eu sou.


2-ADRIANA MANARELLI,como é viver e ser poeta em Araçatuba?


O trabalho que tento fazer em poesia, seja em Araçatuba ou em qualquer outro lugar, é muito mais intimista, independendo de fronteiras para se desenvolver.
 
3- Sei que voce é leitora e admiradora da obra de SILVIA PLATH,conte-nos um pouco sobre esta poeta.

Silvia Plath foi uma poeta norte-americana confessionalista-surrealista, "mais uma poeta do eu". 
Radicada na Inglaterra, trabalhou com uma mitologia muito pessoal.



4- Sua poesia,dizem que é "muito dificil" - não acha que os leitores em geral, são muito preguiçosos? Não acha,que falta mais curiosidade,senso crítico, entre os leitores e as pessoas,de modo geral?

O que quero que as pessoas entendam é que a arte é diferente a cada olhar. Quando lerem um poema deixem-se levar pelas próprias emoções e pelas próprias bagagens de suas vivências, assim, terão a verdadeira chave para descobri-lo, mesmo que a princípio o poema possa lhes ter parecido sem sentido ou inescrutável.
 
5- Por que os autores em Araçatuba,não se mobilizam mais, por que não há uma identificação mais produtiva, solidária?

Arte vai além da inspiração, ela também é transpiração, o que a torna um trabalho duro e uma luta árdua e muito solitária. 
Quando estou com meus textos, somos somente eu e eles.


6- Voce já leu sobre a bipolaridade,de que forma esta "irregularidade" pode afetar a produção poética - digo isso porque,quando GODARD este internado há muito anos atras, apesar do confronto diario com sua doença, revelou certa sensibilidade especial, um mundo em que somente o "doente" pode se exilar e produzir a partir disso,compreende-me?

Sim, já li. E é claro que acaba influenciando, pois o tom do meu texto será dado de acordo com meu estado de humor.


7- Voce leu algo sobre a obra do ROBERTO PIVA? conseguiu visulaizar alguma identificação entre ele e SYLVIA PLATH?
Conheci a obra de Roberto Piva através de seu livro e vídeo "Paranoia". E encontrei aspectos em que relaciono sua poesia com a de Sylvia Plath, principalmente pelo estilo blasé e a crueza das palavras.


8- O pouco que li de sua autoria, me fez pensar numa poética fortemente influenciada por autoras russas que voce admira -mas qual a fronteira entre o que voce assimilou destas obras e o seu trabalho enquanto poeta?

Não vejo essa influência de autoras russas em meus trabalhos, até porque são pouquíssimas as que conheço a fundo, com exceção de Tsvetáieva, que, aliás, admiro muito, principalmente como ser humano, pela sua história. 


abçs do everi carrara
site cultural telescopio.vze.com

Um comentário:

Antonio Lopes disse...

Caro Everi:

boa entrevista com a talentosa amiga Adriana. Com sua permissão ,vou republicá-la no meu blog..Parabéns pelo seu trabalho..abração