sexta-feira, 16 de maio de 2008

MÁRIO FAUSTINO


O MUNDO QUE VENCI DEU-ME UM AMOR

O mundo que venci deu-me um amor,
Um troféu perigoso,este cavalo
Carregado de infantes couraçados.
O mundo que venci deu-me um amor
Alado galopando em céus irados,
Por cima de qualquer muro de credo,
Por cima de qualquer fosso de sexo.
O mundo que venci deu-me um amor
Amor feito de insulto e pranto e riso,
Amor que força as portas dos infernos,
Amor que galga o cume ao paraíso.
Amor que dorme treme.Que desperta
E torna contra mim, e me devora
E me rumina em cantos de vitória...
cortesia de :prisco/orkut comunidade mario faustino

Um comentário:

prisco disse...

Oi!!Eu adoro as Poesias de Mário Faustino.Sempre leio nas horas vagas quando eu volto do Aeroclube(risos).Agradeço por vocês valorizarem o que permanece vivo na alma de muita gente!