sexta-feira, 19 de setembro de 2008

NARA COM CHARME NORDESTINO


NARA COM CHARME NORDESTINO
ROMANCE POPULAR/1981
A capa apresenta NARA exibindo uma sensualidade dsicreta, tímida. Mérito para o fotógrafo que soube traduzir com raro talento a personalidade de NARA LEÃO em imagem de sugestiva beleza, quase nada explícita,porém mais inspiradora e sincera. Nara sempre soube auferir o valor dos grandes compositores, fossem eles antigos ou ainda jovens. Nesse disco nordestino, há composições de CLODÔ/CLIMÉRIO E CLÉSIO,e de autores renomados como FAGNER/FAUSTO NILO, GERALDO AZEVEDO, MORAES MOREIRA , ROBERTINHO DO RECIFE e CAPINAM. Lembre-se que NARA ja havia sido madrinha de FAGNER no início da década de 70, na edição de "Manera-fru fru". RObertinho do recife é uma grata surpresa nesse disco,com seus riffs exuberantes de guitarra elétrica,muito raros nos discos de NARA, embora ela tenha apoiado a incursão das guitarras elétricas muito antes, em apoio ao movimento tropicalista. "seja o meu céu", "laranja da china", "Moça bonita" são belas composições pops. Nara sabia como ninguém apreciar o "novo" sem sujeitar-se aos modismos de época, algo raro nos dias de hoje,entre os artistas. Perfeitas as participações de Fagner em "traduzir-se" e "por um triz",com sua voz grave contrapondo-se a leveza da musicalidade de Nara, que aparece inesperadamente como compositora também em "Cli-Clê-Clô". Há também o charme de "penas deo tiê". Nara com charme nordestino.
everi rudinei carrara: editor do site telescopio.vze.com

Um comentário:

Talma disse...

"Nara sabe apreciar o novo sem se submeter aos modismos"

perfeita descrição de Nara...com aquele jeito manso, tímido ela sabia exatamente onde estava o "novo" e o mais incrível era sua capacidade de trazer o "novo" mesmo que fosse buscando-o no passado! Oh Iluminada, que falta nos faz!