quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

EFIGÊNIA COUTINHO


gozo do poema
Efigênia Coutinho


sinto teus lábios.
aos meus seios,descendo
abrindo meu ventre.
como lábios que descobrem,
num repente, o vulcão...

penetrando-me
teso e ereto, e por inteiro...
meu corpo entreabre-se
porta e perna, caixa e coxa
...toda, de norte a sul..
para ser a tua morada....

Balneário Camboriú
14.12.2011

Um comentário:

Efigênia Coutinho disse...

Prezado Escritor Everi , aproveito para agradecer por mais um trabalho meu Literária Postado em seu espaço Cultural.
Quero desejar a você e todos um
FELIZ NATAL E UM ANO NOVO DE LUZ.
Eu estarei ausente por uns 20 dias, vou para New York.
braços,
Efigênia Coutinho