quarta-feira, 19 de novembro de 2008

CAPTAIN FANTASTIC ELTON JOHN


O "Captain Fantastic" é mesmo um disco fabuloso, na minha opinião. Esse disco tem de ser melhor analisado do ponto de vista dos Anos 70, aonde havia muito psicodelismo, bandas e artistas de muita qualidade na época arrebendando no cenário internacional. Naquele época ter personalidade musical, e ainda por cima se destacar, era algo que exigia muito talento por parte do artista. Elton John foi o cara que deu prosseguimento, por assim dizer, ao trabalho de excelente qualidade que fez os Beatles por quase 10 anos. Marcou e ainda marca pelo seu jeito diferente de apresentar suas músicas cantando com uma voz inegualável, tocando com muita maestria e compondo melodias pop-rock-jazz de extremo bom gosto. Oscila entre baladas magistrais e cria rock ao piano como ninguém o faz e o fez em sua época. Já com 20 e poucos anos Elton transpirava talento antes mesmo de tocar a primeira nota ou o primeiro acorde. Sua estrela era percebida e admirada antes mesmo dele abrir a boca para cantar qualquer coisa. E poucos artistas como ele fizeram e fazem, de cada música executada, uma verdadeira aula de interpretação musical tendo por trás os textos poéticos de Taupin. Enfim, "Captain Fantastic", juntamente com "Goodbye Yellow Bric Road" sintetizam muito disso que eu citei acima. E só entende a beleza disso tudo quem escuta mais e mais estes dois discos e/ou viveu intensamente aquela época de ouro. Ou tem um "EJ" estampado no coração como nós!!! ANDRÉ/COMUNIDADE ELTON JOHN FOREVER

Um comentário:

Talma disse...

O Fantástico Capitâo EJ
Lembro que o que mais me encantava no EJ era a coragem de se fantasiar, usar adereços mais loucos subir ao palco e arrasar com seus rocks, baladas etc ...e tudo virava hit da noite pro dia.
Era só o que se ouvia, se cantava nos anos 70.

Mais tarde ,eu mais velha, compreendi a extrema timidez daquele homem que se escondia naqueles personagens.
E o adimirei mais ainda pela coragem dele enfrentar todo conflito íntimo com graça , talento e de uma forma tão pura que não chocava, não demonstrava rancor nem agressividade contra a repressão. Ao Cap EJ toda adimiração respeito pois ele abriu a estrada de tijolos amarelos aos que vieram após ele, tornando o se aceitar um caminho mais suave, mais fácil e menos doído.