segunda-feira, 10 de março de 2008

HEITOR DE PEDRA AZUL


Arquipélago



Olhar para o universo com firmeza,
A mesa que este mundo se encontra.
Se o tempo não der tempo às lembranças,
Imensa incerteza nos afronta.

Dai nasce a razão de tanto medo,
Enredo de uma historia a perder
No meio de infâmia degradante,
Levantes duvidosos de algum ser.

Mudar o colorido das manhãs.
Acreditar que existe a primavera.
Vera que, ainda, é tempo de esperanças,
Crianças... despertar de nova era.

Assim, seguindo o rumo desta trilha,
Das ilhas diferentes do destino,
Tombamos num Arquipélago entre milhas

Iluminadas aos olhos de meninos,
Num mar aberto-livre, sem planilhas,
Que muda as palavras de alguns hinos.

Heitor de Pedra Azul

Um comentário:

Heitor disse...

Valeu!
Abraços
Heitor
www.myspace.com/heitordepedrazul
Veja os videos